Digo e repito! “Somos uma Nação de sorte!”

Realmente, adoro enfatizar isso – temos de tudo por aqui! Temos sol, temos água, não há chão que dê tudo como o nosso, temos um povo alegre, um território vasto… tudo, se citar tudo, ponto por ponto, isso me tomará horas, talvez dias, ou mesmo, meses… serei breve pois! Até para o dia do segundo turno de nossas eleições temos sorte! Dia 31 de outubro! Excelente, nada mais apropriado! Dias das Bruxas! A bruxa estará solta! Duas bruxas… um embate terrível! Duas extremistas loucas e insanas… de uma lado, uma bruxa elitista e hiprócita, sua cor: o azul. De outro, temos a bruxa vermelha de estrelinha amarela, esta também não é tão boa, muito demagógica… Uma maçada!
Dia 31 temos novamente a chance de traçarmos parte da nossa história, pois o poder é nosso, é do povo! Nós somos os patrões! Entretanto, desta vez estamos literalmente sem escolhas… ou a besta vermelha-esquerdista ou da besta louca de direita hipócrita! Terrível! Por mim se instauraria um Tribunal da Santa Inquisição para uma boa caçada…
O brasileiro urge hoje por tudo! Urgimos por saúde, pedimos segurança, queremos melhores salários, não gostamos de ser tratados como porcos! Necessitamos de educação para todos! Não simplesmente de propaganda que diz sermos o país do futuro! Não somos! Essa é a verdade! Não temos nada… não temos saúde, não temos escolas boas, não temos segurança nas ruas (quando não temos em nossas prórpias casas), não temos infraestrutura, não temos nada… é triste! Somos um país sem base!
Muito já foi feito, hoje somos economicamente mais fortes, a desigualdade diminiu… mas não é só política… somos um povo batalhador… isso não dizem nunca na propaganda política… nem a bruxa azul que diz ter feito maravilhas para a economia, nem a vermelha que mudou o social… não citam o povo como o carro-chefe das mudanças! Pois somos nós que mais trabalhamos de sol a sol para termos algo em nossas casas… para darmos algo de melhor às nossas crianças… um futuro diferente e melhor daquilo que nós vivemos hoje, em nosso presente!
Mas ainda temos muito a fazer, precisamos de mais mudanças… algo mais concreto, além de 90 reais mensais! Sabem do que falo! Precisamos de algo além de um 13º salário de programas sociais, ou salário de R$ 600,00 criado do nada sem ao menos pensar … na verdade o nosso salário deve e precisar ser maior que essa miséria!
Somos a potência da América Latina! Mas não parecemos… muitos deles têm patamares gerais melhores que os nossos… muitos deles têm educação de qualidade, são países seguros, têm sistemas de saúde condizentes com as necessidades humanas, tem infraestrutura…NÃO VIVEM AOS TRANCOS E BARRANCOS!
Somos um elefante branco! Aquele presente que o rei de Sião (Tailândia) recebia… como se conta a estória… é sagrado, tem de ser dado… só não tem utilidade alguma, só atrapalha!
Gigante de pés de barro! Como a Rússia czarista… tem apenas tamanho, mas não consegue se sustentar, é muito falho!
A pessoas devem muito abrir seus olhos na hora de escolher alguém que nos represente com dignidade e claro, seriedade. É necessário alguém com boa vontade e índole. Não devemos ouvir apenas propostas sem pé nem cabeça ou promessas que supostamente mudariam a nossas vidas… Devemos analisar profundamente a seriedade e disciplina dos governantes, devemos cobrar, devemos pressionar e pressionar… o povo é quem manda… como diria o ditado “A Voz do Povo é a Voz de Deus!”… e se ele é onipresente, onisciente e onipotente, o somos também! Onipresentes, pois somos aqueles que devem ser considerados em todas as decisões; oniscientes, pois ninguém melhor que o povo para saber a situação de penúria ou mesmo de felicidade que vivemos em determinados e específicos momentos; por fim onipotentes (é o que mais gosto), porque somos os tomadores de decisões, somos os que podem ascender alguém e ao mesmo tempo derrubar este alguém… Enfim, cheguei ao ponto mais importante disso tudo… ao ponto de que nós podemos mudar as coisas de forma mais consistente que um presidente, governador, senador e assim por diante. Afinal somos os chefes, somos o carro-chefe, somos o poder, somos a decisão…
Isso tudo me faz lembrar do refrão de uma música…”Hoje você é quem manda/Falou, tá falado/ Não tem discussão, não/ A minha gente hoje anda/ Falando de lado e olhando pro chão/ Viu? (…) Quando chegar o momento/ Esse meu sofrimento/ Vou cobrar com juros. Juro! (…) Como vai abafar/ Nosso coro a cantar/ Na sua frente/ Apesar de você/ Amanhã há de ser outro dia”… Chico Buarque foi excelente ao compor isso, “Apesar de Você” ainda se encaixa em nossa conjuntura!
É hora de nos unir-mos contra a estrutura vigente(soou realmente socialista e/ou subersivo – ao menos hoje sou livre para proferir o que quero! Espero que continue assim por anos, não é Dirceu?), não é uma revolulção armada, isso é antiquíssimo, entretanto, algo pacífico é mais consistente… no dia das bruxas podemos fazer isso, a eleição é nossa. O voto não tem nenhum candidato como dono, mas sim nós, eleitores! É nosso direito e como dever o Estado deve fazer algo para nós!
Meus conceitos, é claro, variam completamente se comparados aos de qualquer leitor… minha idéia não é mexer na cabeça as pessoas com o intuito de que votem em D ou S… é na verdade, fazer com que as pessoas pensem consciente e abertamente na hora de votar, que olhem ao redor, vejam e sintam aquilo que temos e que depois cobrem! Não implorem, pois isso é na verdade errado, implorar por algo que é direito seu, deveria ser considerado crime, e quem omite isso, com total certeza e convicção deveria ser punido. Não implorem! Cobrem, mandem e ordenem! Não aceitemos as coisas vindas simplesmente da boca para fora! Palavras jogadas ao ar, escritas no papel ou coisas do tipo, não tem valor algum! Necessitamos de coisas concretas, de ações verdadeiras!
Governar é como fazer um dieta… é a melhor comparação que posso fazer, acho que temos que falar de modo simples para que as pessoas possam entender as coisas de forma mas ágil! Numa dieta se tem remédios para um certo controle, você precisa fechar a boca e claro fazer exercícios sistêmicos para que as gordurinhas sejam queimadas! Governar também é assim, você precisa de transparência, competência, visão estratégica e de futuro, planificação (remédio); tem que se trabalhar com total boa vontade, para que os objetivos sejam alcançados (fechar a boca) e por último, ações devem ser tomadas de forma sistêmica em todas as áreas, mas com uma constância gigantesta e que tenha pontualidade germânica (exercícios).
Parece que tornei tudo isso algo difuso, desde a primeira palavra escrita… mas não é tão assim, tudo isso tem um contexto muito exato… uma Nação bela, de uma povo forte merece um governo à altura, entretanto, para isso, o povo que detém toda a força deve ser consciente de sua força, de seu tamanho! É este o ponto ao qual quer chegar! Espero, caro leitor, que fui claro… ou que mesmo algo estando implícito, invadiu a sua mente…
Lembre-se que a direita hipócrita que elitizou as drogas julga o tráfico, sendo eles as principais bases do mesmo, que condena o pobre… Lembre-se que a esquerda tornou-se demagógica e populista, aproveitando da situação do povo…
Eles quase se acham D. Sebastião saindo das águas para salvar o povo… ambos messiânicos… não precisamos de um messias, mas sim de alguém que faça algo de verdade!
Todos nós precisamos de oportunidades. Esta é uma luta constante, um desejo constante… queremos mudança, estamos cansados de promessas e mais promessas e de nunca vermos resultados… isto é um saco!
Se ficar o bicho pega, se correr o bicho come…. não pode ser assim! Assim não dá! Não aguentaremos mais! Pensem, pensem, pensem e pensem outra vez!
Que o Brasil se projete para o brasileiro! E como diria Plínio – Viva o Brasil!
Dia 31 é a nossa chance de mudar… não é um voto para 4 anos de mandato, mas para o futuro de uma Nação… crianças, adultos, idosos, homens, mulheres, filhos, netos, pais… uma famíla de quase 195 milhões de membros está em jogo!
A força é nossa!

Anúncios