Penso que não seria tão difícil para um pedagogo ou qualquer outro especialista em educação fazer um longo e proveitoso debate sobre a situação da nossa educação hoje, sem pensarmos apenas nas condições das nossas instituições de ensino. Entretanto, educação não é algo somente restrita às escolas, universidades e quaisquer que sejam outras intituições de ensino. De um modo geral, a educação é a forma pela qual as pessoas se portam no seu dia-a-dia… Até que ponto tenho a intenção de levar o leitor? A um esclarecimento do quão fraca é a nossa educação, sendo isso um fato já constatado por muitos de nós, só que por uma visão de cabresto, achamos que ela está apenas restrita aos estudos. Pois quebremos o cabremos e saiamos da visão lógica…. nem tudo é como um muro, onde tijolos estão logicamente dispostos, mas também não há nisso um desenho mágico que nos leve aos produtos de uma fórmula complexa… não há nem geometria pura e aplicada nem mesmo química orgânica ou física quântica para isso… A solução se dá de forma humanizada…. isso mesmo… hu-ma-ni-za-da, com as com as 5 síladas claras do vocábulo!

Já está mais que claro que todos nós somos seres pensantes e que estamos dispostos hierarquicamente. Disposição a qual se dá de for piramidal. Bases largas e numeros, topo fino e restrito. O leitor já pode notar as classes, povo e elite dominante. Nessa pirâmide estratificada se dão todas as relações entre os membros de uma sociedade. Alguns claro, dispondo de recursos, têm facilidades, outros, ao contrário, devem lutar por/buscar estas facilidades. Nem sempre as relações se dão de forma igualitária.

Certo seria quebrar a pirâmide, e dispor todos de forma linear e igualitária. O principal método é a educação. Através dela, podemos conscientizar o homem das desigualdades existentes, transformando-os em seres mais humanitários e claro, dar àquelas pessoas que não tem grandes chances/oportunidades, uma base, na qual possam se apoiar e se erguer para chegarem ao mesmo patamar dos outros.

A educação ao mesmo tempo que qualifica o homem, tem o poder de transformações! A tomada de consciência por parte das pessoas é a fonte de mudanças, quando se conhece todos os direitos, deveres e conjunturas, a sociedade está apta a realizar mudanças que sejem correlatas ao tempo em que se vive, que correspondam às necessidades de todos. Entretanto, ponto importante a frisar é… “necessidades de todos”. Isso sempre acontece? Claro que não. Afinal, os mais prejudicados não dispõem nunca de métodos para que estejam postos num mesmo patamar, numa mesma conjuntura, na qual estão os demais. Isso é falta de conscientização geral, a mesma gera um comodismo imenso… que se alastra como praga em lavoura.

Nossa educação é fraca… ensinamos apenas cálculos e fórmulas, ao invés de ensinarmos o pensar! PENSAR É FUNDAMENTAL. Se o indivíduo não pensa ele não é capaz de mudar nada, pois não é apenas de axiomas que se faz homem. Deve-se pensar e após isto, por em prática aquilo que se sabe ou que se busca. Insipiração é fundamental, basear-se em doutrinas e criar outras também… há sempre espaço para um novo pensamento…em busca de mudanças e vetando repetições contínuas, atrás sempre de novas soluções aos problemas.

Educar não é apenas criar robôs, que sigam uma linha de um sistema vigente, mas sim, criar indivíduos que saibam ou que queiram mudar. Não é apenas ensinar Matemática, Literatura, Ciências, Geografia ou História, mas por que não o Direito, a Política, a Economia e as Relações Interpessoais? Não precisamos disso apenas na universidade! Já devemos chegar lá, como sendo seres dotados de razão! Formação humanitária! E não robozinhos milimetricamente calculados e executados. 

Para que possamos constestar, precisamos de argumentos. Mas como fazer isso se não temos uma base formadora de pensamentos, mas só uma base formadoras de pessoinhas estáticas? Não deve ser uma educação forçada no estilo Laranja Mecânica na qual Alex DeLarge é submetido a um tratamento tão doloroso e ridículo, que apenas o manipula por algum tempo e não surte efeitos concretos no final de tudo – quem já assistiu ao filme há de entender. Isso é um cabresto – “Faça dessa forma, caso contrário, você sofre as conseqüências”. Não pode e nem deve ser assim! Devemos saber que isso deve ser feito de um modo diferente. Devemos se educados de forma inteligente, sabendo até que ponto podemos fazer certas coisas e que nossos atos prejudicam os outros. Precisamos aprender a pensar, ou melhor, ensinar a pensar.

Isso evitaria papéizinhos nas ruas, corrupção moral espalhada de forma generalizada, negligências, matança a torto e direito, respeito ao ser como sendo um ser e assim por diante!  Começa tudo em casa, passa pelas instituições de ensino e se manifesta na sociedade.

Somos capazes de mudar? Sim. A mudança na pirâmide começa de baixo para cima! Os mais numerosos, são os mais fortes! Como dizem por aí… a voz do povo é a voz de Deus… o povo somos nós, Deus o governo! Voz ativa, governo ativo; voz passiva, governo passivo…

Reviver movimentos de mudança é algo fundamental. Para tal, devemos voltar a pensar. Somos seres dotados de razão, por isso mesmo, não devemos nos assentar e ficar esperando mudanças. Nem plantas crescem sozinhas, sem um ajuda de um certo adubo… Precisamos de tal adubo. Cutucando cada membro da sociedade, podemos realizar grandes mudanças! Mas nada de mudança farônicas e irreais… Ao acordamos, um a um… iniciaremos transformações, passaremos a exigir e claro, formaremos pessoas.

Ser cidadão é fundamental… é uma necessidade, um direito. Lutemos pois!

Anúncios